terça-feira, 6 de dezembro de 2011

A importância do Exame de Ultrassom Morfológico com Doppler Colorido

O exame é realizado por ultrassonografia, com o recurso adicional de imagens tridimensionais e com os recursos do efeito Doppler. O estudo ultrassonográfico do ambiente intrauterino permite a investigação detalhada e não invasiva da hemodinâmica materno-fetal, que pode ser avaliada quantitativa e qualitativamente, não só do ponto de vista morfológico, mas também funcional.

Nessa cartografia dinâmica, o sentido do fluxo é codificado pelas cores azul e vermelha. Esta imagem em cores é sobreposta à imagem em escala de cinza no plano bidimensional da ultrassonografia em tempo real, permitindo identificar o fluxo, o sentido do sangue e trazer informações sobre a possibilidade da gestante apresentar pressão alta na gravidez. Em relação à circulação fetal e placentária, o Doppler pode indicar sinais de sofrimento fetal.

Conhecido como ultrassom morfológico de segundo trimestre, é recomendado a realização entre a 20ª e a 24ª semana de gestação. Nessa fase pode-se avaliar a morfologia e o aspecto da anatomia fetal, que é medido e documentado, assim como o comprimento do colo uterino e Dopplervelocimetria das artérias uterinas e umbilical.

No terceiro trimestre (da 25ª até o final): Neste período é possível estudar a circulação fetal por meio da análise do fluxo das artérias umbilical e cerebral média e reavaliar a anatomia, obtendo-se uma visão mais fidedigna de alguns órgãos, em especial, rins e coração fetal.

TRANSDUSON MEDICINA DIAGNÓSTICA AVANÇADA
Alameda Araguaia, 943 - Acesso pelo portão 5 do Centro Comercial - Barueri/SP
Central de Agendamento: (11) 4185-8595 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário